Guia prático de como otimizar a gestão de e-commerce!

12 minutos para ler

Qual carta na manga você tem para fazer sua loja virtual crescer e converter mais? Bons produtos e um atendimento satisfatório são fundamentais, mas é a gestão de e-commerce que realmente pode fazer a diferença no seu faturamento.

É impossível ignorar o boom do comércio eletrônico brasileiro nos últimos anos. Cada vez mais, os consumidores têm migrado das lojas físicas para a comodidade e praticidade das lojas virtuais. Segundo dados recentes, em 2019, o faturamento foi 18% maior do que no ano passado. 

Esse cenário é de positividade para os empreendedores digitais, mas também deve ser de alerta. Afinal, a concorrência também tem aumentado, fazendo com que cada e-commerce precise garantir as estratégias certas para se destacar no mercado online.

Neste guia completo, vamos ajudar você a consolidar de vez sua gestão de e-commerce, mostrando como otimizar seu trabalho para vender mais e melhor. Continue a leitura e aproveite nossas dicas!

Desafios da gestão de e-commerce

Otimizar a gestão de e-commerce se tornou imperativo para quem atua no comércio eletrônico e quer investir no crescimento da loja virtual. Um e-commerce otimizado vai lidar de forma eficaz com os desafios, ao criar estratégias e usar as melhores tecnologias para atrair leads e vender na internet.

No entanto, enxergar os obstáculos a serem vencidos é o primeiro passo para conseguir sucesso em estratégias posteriores. Veja abaixo do que estamos falando!

Logística

O sistema de entrega pode ser o verdadeiro calcanhar de Aquiles da sua loja virtual se a logística não for bem pensada. Frete com preços altos, demora na entrega e envio equivocado de produtos decepcionam qualquer consumidor e podem impedir a criação de fidelidade com sua marca.

Controle de equipes

Em geral, e-commerces de pequeno e médio porte contam com poucas pessoas na equipe. Nesses casos, não otimizar o trabalho o torna lento e mais suscetível a erros. É fundamental que os colaboradores sejam bem treinados, bem como o gestor saiba delegar tarefas e identificar possíveis ralos produtivos.

Controle de estoque

O estoque de uma loja virtual pode ser físico, compartilhado com uma loja física ou terceirizado — na modalidade Drop Shipping. De qualquer maneira, é necessário haver um controle rigoroso e não deixar que apenas a falta de um produto mostre a necessidade de reposição. É preciso se antecipar às vendas, além de criar estratégias de escoamento de itens em épocas de baixo movimento.

Criação de reputação digital

O sucesso de vendas de um e-commerce com certeza está atrelado à reputação digital dele. Quanto mais bem falado e bem avaliado nas redes e em sites especializados, mais confiante ficará o cliente para efetuar a compra. Criar uma reputação digital sólida é um desafio que deve ser superado pela gestão.

Marketing

Além do fortalecimento da marca, existe a necessidade de atrair leads que, com o tempo, podem se tornar consumidores. Esse processo de conquista do público-alvo é feito com iniciativas de marketing e deve ser uma constante para a empresa. A gestão precisa administrar campanhas promocionais, estratégias de SEO para ranquear bem em mecanismos de busca.

Tecnologias usadas

Encontrar as tecnologias que realmente vão fazer a diferença na otimização da gestão de e-commerce é mais um desafio. Sistemas como a plataforma de gestão e os intermediadores de pagamento são fundamentais para a administração. Também, a mobilidade da loja virtual é uma necessidade para agradar consumidores cada vez mais conectados.

Diferencial competitivo com a gestão

O que muda quando responsáveis por um e-commerce adotam um sistema de gestão? Podemos dizer que a loja virtual ganha um diferencial competitivo, já que há uma ou mais pessoas com uma visão especializada e ampla sobre todos os processos inerentes a uma empresa digital.

A gestão de e-commerce trata de organizar as rotinas de uma loja online, mapear os caminhos de uma venda e garantir que haja otimização em todo trabalho que for realizado. Quer entender mais? Veja o que muda para cada um dos setores de um e-commerce.

Gestão financeira e contábil

A gente sabe que não dá para ignorar a parte financeira de um negócio, afinal, é ela que pode atestar o sucesso ou a falência de uma empresa. Mas a verdade é que muitos empreendedores não dão o devido valor às áreas financeira e contábil do e-commerce.

Em vez de pensar em uma gestão financeira e contábil apenas quando a loja online cresce, aqueles que fazem isso desde o início conseguem uma segurança muito maior perante a lei, além de garantirem que o que entra ou sai está sendo bem administrado e bem aplicado no crescimento do negócio.

Gestão logística e de estoque

Quem implanta uma gestão otimizada também consegue reger melhor duas áreas indispensáveis da loja virtual: o estoque e as entregas. Gigantes do e-commerce como a Amazon só conseguiram se destacar por causa de um sistema logístico impecável e inovador.

Encontrar a fórmula que une um estoque organizado e sempre pronto para atender o cliente a uma logística de entrega que ofereça rapidez e preço justo pode ser o segredo do sucesso da sua marca.

Gestão de marketing e vendas

Quem não é visto não é lembrado e, consequentemente, vende menos. Por isso, iniciativas de marketing também precisam ser otimizadas. Com as técnicas certas, você vai conseguir gastar menos para atrair leads e ter um nível maior de conversão.

Fazer a gestão correta do setor de marketing e vendas evita que você desperdice dinheiro para gerar dinheiro. Isso inclui campanhas com público-alvo bem definido e promoções que não passam por cima do lucro para escoar produtos e movimentar o site.

Benefícios da boa gestão de loja virtual

Conseguir implementar uma gestão de e-commerce eficiente pode mudar totalmente os resultados do seu negócio digital. Separamos alguns dos principais benefícios de investir nesse tipo de organização. Confira.

Diminuição de riscos

Precisar tomar decisões importantes sobre o crescimento do negócio sem embasamento e de uma hora para a outra eleva significativamente as chances de erros. Correr esse tipo de risco não é uma boa ideia para lojas em ascensão.

Com a implementação de uma gestão de e-commerce otimizada, as decisões são tomadas com base em dados sólidos que já foram recolhidos e analisados. A margem de erro diminui e as chances de sucesso são muito maiores.

Melhora nas vendas

Uma boa gestão vai elaborar um plano de ação, pensando desde a compra de produtos até as maneiras de aumentar o ticket médio e a recompra. Um planejamento bem estruturado consegue impulsionar as vendas da loja virtual e aumentar a margem de lucro.

Melhora na experiência do consumidor

O desejo de vender nunca pode passar por cima da experiência oferecida ao visitante do e-commerce. Afinal, essa experiência conta muito para a conversão.

Gerenciar bem uma loja virtual vai aguçar o olhar da empresa sobre o que o consumidor deseja encontrar no site, qual é a melhor forma de promover navegabilidade e satisfação. Tornar essa jornada de compra mais agradável e com menos ruídos é indispensável para que um negócio digital se diferencie de outros.

Melhora nos processos de logística

Adaptando e otimizando o sistema de logística, a gestão de e-commerce consegue maior fluidez nos processos. O estoque é mais organizado e os envios aos compradores são administrados de forma inteligente.

Essa melhora logística evita que os colaboradores gastem tempo no atendimento de clientes insatisfeitos com a demora na entrega ou com o envio errado de itens.

Diminuição de custos

Economiza-se tempo e também dinheiro com a adoção das melhores práticas de gestão. Imagine as despesas de uma loja que tem sempre processos de devolução e troca?

Também se gasta menos em campanhas de atração de clientes, já que elas são feitas com mais estratégia. A gestão das finanças passa a aplicar melhor os recursos e a gestão do estoque faz parcerias com fornecedores que se tornam lucrativas.

Por fim, a automatização dos processos permite uma equipe mais enxuta e mais focada em crescimento, reduzindo o tempo gasto em rotinas repetitivas.

Aumento da satisfação do cliente

O benefício final de uma gestão de e-commerce otimizada é, com certeza, a satisfação dos clientes. Como a gestão consegue criar um padrão elevado de trabalho, ele é refletido na experiência total do consumidor.

O visitante do site consegue ter uma jornada de compra agradável, não tem problemas no check-out, sente-se seguro ao efetuar transações, recebe seus produtos em um tempo satisfatório e, se tiver alguma dúvida, consegue um atendimento amigável e que soluciona seus problemas.

O resultado desse processo é a fidelização dos clientes, aumentando os índices de recompra e melhorando o alcance da marca pelo marketing de recomendação — o famoso boca a boca.

Melhores dicas para otimizar a gestão de e-commerce

Depois de entender como a gestão de e-commerce pode ser vantajosa e transformadora para a operação de sua loja virtual, você, com certeza, quer saber como aplicar as melhores práticas no seu contexto. Além do que já falamos, temos algumas dicas para otimizar seu trabalho.

Implementação de tecnologias de automação

Um dos passos mais importantes rumo à otimização no e-commerce é a automação de alguns processos. Pode parecer impensável em uma época tão tecnológica, mas muitos responsáveis por lojas virtuais ainda fazem todos os processos de administração e venda de forma manual e individual por cliente.

Estamos falando do recebimento de pagamento, emissão de nota fiscal, baixa no estoque e até envio de e-mails com notificações sobre o andamento da compra.

As tecnologias de automação já dão conta de todas essas rotinas e de muitas outras. O sistema implementado é “ensinado” a resolver esses problemas de forma automática e rápida, diminuindo a chance de erros e permitindo que a loja venda mais sem correr o risco de se perder em tarefas e atrasar o atendimento.

Integração dos estoques da loja física e virtual

Para aqueles que têm loja física e virtual, integrar os estoques é primordial para conseguir melhores resultados. Gerenciar dois estoques diferentes só traz mais trabalho e pode se tornar uma verdadeira confusão.

A gestão de e-commerce precisa coordenar as necessidades do estoque, evitando o acúmulo de produtos ou a falta deles em períodos de maior demanda.

Integrar o estoque da loja física e virtual também abre espaço para estratégias de venda, permitindo que clientes comprem online e retirem na loja ou mesmo que comprem na loja e recebam em casa.

Treinamento de colaboradores

Para aprimorar processos e conseguir melhores resultado, nada melhor que treinamento das equipes. A busca por conhecimento deve ser constante para quem atua com comércio eletrônico. Isso porque esse mercado é volátil e apresenta constantes novidades e inovações que podem ser aplicadas.

O treinamento dos colaboradores pode ser nas mais diversas áreas de e-commerce, como atendimento ao cliente, manuseio de sistemas de automação e eliminação de lacunas de produtividade.

Utilização de estratégia omnichannel

O atendimento de uma loja virtual precisa ser acessível ao consumidor, seja para fazer perguntas, resolver problemas ou mesmo executar uma compra. Mas, mais do que isso, esse atendimento precisa estar integrado entre todos os canais de comunicação, tanto online quanto offline.

O grande diferencial é usar uma estratégia omnichannel e garantir que a comunicação que começou em um meio possa seguir no outro sem interrupções. Um cliente pode ver um produto no site e conseguir encontrar o mesmo produto na loja para experimentar, garantindo que a experiência de compra seja completa.

Investimento na experiência do consumidor

Já abordamos isso aqui, mas é importante reforçar que a gestão de e-commerce precisa focar em ações que gerem uma experiência satisfatória para os consumidores. Eles precisam estar no centro das estratégias.

Isso pode ser feito, em primeiro lugar, com um estudo aprofundado do público, entendendo o perfil e os gostos dele. Essa análise deve se transformar em um design atrativo e intuitivo, em um atendimento personalizado com linguagem adequada e em campanhas de marketing que atraiam e retenham seu público e gerem valor para sua marca.

Acompanhamento de indicadores

Por fim, você não pode deixar de lado a criação e acompanhamento dos indicadores de performance. Fazer a gestão de e-commerce favorece a captação de dados sólidos sobre todos os processos da sua loja virtual.

Com os dados em mãos, basta aplicá-los aos indicadores mais adequados, como ticket médio, taxa de conversão, retorno sobre investimento e muitos outros. Acompanhar essas métricas vai permitir que você tome melhores decisões com embasamento e consiga investir melhor no crescimento da empresa.

Chegamos ao fim do nosso guia completo sobre gestão de e-commerce. Agora você já sabe como é importante adotar e otimizar esse modelo de organização em seu negócio virtual. A partir da gestão, você consegue ter uma visão mais ampla de todos os processos que fazem parte do dia a dia de uma loja online. Esse controle só pode trazer benefícios, não é mesmo?

Quer ficar por dentro de mais novidades e estratégias para o setor de vendas online? Assine nossa newsletter e receba conteúdos como este no seu e-mail!

Powered by Rock Convert
Powered by Rock Convert
Posts relacionados

Deixe um comentário