Tudo sobre e-commerce que você precisa saber!

12 minutos para ler

Já é de conhecimento geral que a internet modificou o comportamento do consumidor e trouxe muitas vantagens às empresas, devido ao baixo custo de divulgação da marca e aos clientes, que hoje contam melhores formas de realizar uma compra. No entanto, é necessário que o empresário amplie seus conhecimentos, a fim de saber tudo sobre e-commerce.

Por mais que seja perceptível o crescimento exponencial de negócios online, é interessante entender o porquê desse tipo de serviço ser tão popular nos dias atuais. Afinal, não é só a qualidade dos produtos que importa na conquista de um público fiel. Outros fatores devem ser considerados na hora implantar estratégias que possibilitem uma melhor ascensão empresarial.

Nos tópicos seguintes, mostraremos alguns detalhes em relação ao conceito do comércio eletrônico e o quanto ele pode beneficiar sua imagem na web. Você também saberá de que maneira é possível otimizar as vendas, apresentar uma boa logística e outras táticas que engrandecem sua gestão na área. Portanto, continue conosco até o final e tenha um ótimo momento de aprendizagem!  

O que é um e-commerce?

Acessado por meio de computadores, smartphones e demais dispositivos móveis, um comércio eletrônico é um ambiente virtual criado por uma empresa, a fim de estabelecer o processo de compra e venda de produtos e determinados serviços para determinado público. As transações são feitas on-line de acordo com a escolha dos itens presentes na loja.

Muitos empresários não se interessam por esse tipo de serviço por acharem que ele não é tão eficiente quanto o PDV deles. No entanto, engana-se quem pensa dessa forma. Afinal, ele é uma ótima maneira de conduzir um bom relacionamento com seus clientes e melhorar as oportunidades de vendas das mercadorias que já fazem parte do seu estoque.

O segredo é dominar uma boa gestão e sempre ficar ligado nas tendências de mercado que possibilitam uma otimização dentro do site, a fim de deixar o cliente satisfeito com sua marca a cada contato feito. Não se trata de um investimento que só é despendido por multinacionais e grandes corporações. Diversos empreendimentos e marcas iniciantes obtiveram crescimento por meio dele.

A realidade é que, atualmente, o consumidor quer suprir desejos dele e resolver problemas sem precisar sair de casa. Logo, a internet é o principal apoio que ele encontra na busca por informações que o auxiliam e ajudam a enxergar soluções. Portanto, se seu negócio não estiver presente lá, possivelmente, suas chances de cativá-lo estão sendo perdidas.

Como otimizar as vendas do e-commerce?

Um dos assuntos que muitos empresários desejam saber ao pesquisar tudo sobre e-commerce é a otimização de vendas. A possibilidade de fazer crescer o número de clientes soa muito atrativa ao perceber que a internet e alguns ambientes digitais proporcionam uma melhor aproximação com o público, sem precisar de um grande orçamento tido com o marketing tradicional.

O marketplace tem recebido um destaque no mundo dos negócios, e certos donos de empresas acham nele uma forma inteligente de expor produtos e ter mais visibilidade em uma plataforma que já conta com uma boa quantidade de visitantes diários. No entanto, eles têm regras que impossibilitam que seu branding digital seja trabalhado do seu jeito.

Sem contar no fato de que sua mercadoria será exposta ao lado dos seus concorrentes. Apesar de ele apresentar vantagens, é interessante focar na construção do seu espaço virtual, onde é possível oferecer uma ótima experiência ao cliente em seu site, que deve ter uma fácil navegação com elementos visuais que sejam leves de carregar e que chamem a atenção deles.

É importante pensar no aperfeiçoamento da sua marca como uma tática de aproximar compradores e os engajar a comprar na sua loja. Além de melhores formas de pagamento, você poderá renovar seu estoque e ficar ligado em métricas que o ajudarão a conhecer os gostos da sua clientela. Isso aumenta as chances de venda e melhora seu ticket médio.

Como fazer a logística de maneira correta?

Em busca de entender tudo sobre e-commerce, o empresário se deparará com um fator que gera muito desconforto nos clientes e causa uma má reputação da marca na mente do consumidor, sem mesmo ter conhecimento disso: a falta de uma logística eficiente. Esse motivo diminui muitas possibilidades de conquistar clientes promotores, os que ajudam a engrandecer seu negócio.

A verdade é que muitos estabelecimentos devem atentar-se ao fato de que a internet também é feita para expor opiniões, e existem sites que possibilitam a divulgação de experiências que os usuários têm com determinadas marcas. Aquela que não fica atenta ao que é dito sobre ela está sujeita a perder possíveis consumidores. Quer descobrir o porquê?

As indicações via web são grandes divisores que colaboram na tomada de decisão do processo de compra de alguém. Logo, se um comentário negativo for linkado ao seu nome e você não trazer uma solução satisfatória, as pessoas percebem sua ausência de cuidado com a imagem e de atenção às necessidades do público.

Portanto, é interessante levar em consideração esse desafio e pensar em uma gestão que torne a prestação de serviço assertiva e diferente daquelas apresentadas pela concorrência. Afinal, atendimento ágil e rápido são aspectos cativantes que facilitam a fidelização. Por isso, mantenha uma estrutura que gere um bom fluxo de entregas.

Estabeleça uma política conveniente de trocas e devoluções, monitore as transportações, crie um bom relacionamento com os fornecedores, busque melhorias no estoque, fique atento às documentações devidas, implante um sistema que facilite a administração de dados e sempre ouça e aposte no feedback pós-venda como forma de manter a qualidade dos serviços. 

Quais os aspectos legais do e-commerce?

Apesar de a internet ser um lugar que traz muita liberdade ao usuário, que vai desde a exposição de opiniões diversas até a escolha de produtos que realmente o satisfaça, algumas regras quanto à legalização do comércio eletrônico precisam ser implantadas. E esse é um dos motivos que levam os empresários a quererem saber tudo sobre e-commerce.

No seu surgimento, em 1990, o Código de Defesa do Consumidor não apresentava normas específicas para esse tipo de serviço. No entanto, o Decreto 7.962/2013, concedido em 15 de março de 2013, fez com que essa situação fosse resolvida e trouxesse uma padronização que deixasse os usuários mais confortáveis na hora de comprar em lojas virtuais.

Entre as obrigações, está aquela que fala das informações necessárias e claras em relação às mercadorias e principais formas de adquirir os itens. Isso é um fator que ajuda a combater os ruídos de comunicação e, também, explorar as vantagens do produto com dados que mostram não só as características dele, mas os benefícios que ele carrega em seu uso.

Identificação completa do estabelecimento, seja online ou offline, presença do botão de confirmação de compra, uso do direito de arrependimento e da possibilidade de estornos são regras de compras coletivas. É interessante que todo empresário fique por dentro delas e mantenha seu negócio legal, a fim de atingir um bom posicionamento.       

Quais são os aspectos fiscais?

Com o forte crescimento desse tipo de serviço, principalmente no Brasil, muitos têm a intenção de empreender ou aproveitar a transformação digital para criar uma loja virtual e crescer o número de vendagens. No entanto, a cobrança de impostos nesse mercado é uma das coisas que não pode deixar de ser dialogada ao falar de tudo sobre e-commerce.

O Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços (ICMS) é uma taxa que a empresa paga todas as vezes que emitir uma nota fiscal de uma compra realizada pelo seu cliente. Ela é direcionada tanto ao estado de destino quanto ao de origem, feito por meio de uma guia GNRE, gerada pela própria corporação e destinada aos devidos responsáveis.

Outro fator importante a ser considerado é o faturamento. É necessário saber se ele se encaixa no Simples Nacional, nos que recebem uma quantia anual de até R$ 3,6 milhões, ou Lucro Presumido, com até R$ 78 milhões por ano. Se ele passar desse último valor, ele será classificado como Lucro Real. A tributação é diferente aos que dispõem de um marketplace.   

Como um sistema tecnológico pode ajudar seu e-commerce?

Muitos devem acham que um e-commerce e uma loja virtual têm o mesmo significado. No entanto, há uma diferença significativa entre os dois. O segundo caso representa a oportunidade de construir um ambiente online que possibilita a compra e a venda de determinadas mercadorias que despertam o interesse e resolvem os problemas de determinado público.

Já o comércio eletrônico é bem mais que as vendas. Ele envolve toda uma gestão que rodeia todos os aspectos do seu negócio. Afinal, são muitas coisas envolvidas no propósito de satisfazer as reais necessidades dos clientes. Fora isso, há as atividades pós-venda que ajudam no processo de fidelização e no aumento da taxa de recompra no site.

São tantas tarefas que chega um ponto em que o empresário perceberá o quanto é importante contar com um sistema tecnológico que o ajuda a vencer todas as etapas com a melhor perfomance possível. Ultimamente, uma ferramenta que colabora de forma eficiente nessas questões é o Sistema Integrado de Gestão Empresarial, popularmente conhecido como ERP.

Definição de ERP

Quem procura saber tudo sobre e-commerce, terá a oportunidade de ouvir alguns termos que já fazem parte da rotina de muitos departamentos. Um deles é o Enterprise Resource Planning (ERP), cuja principal característica é fazer a automatização de processos complexos dentro do seu ambiente de trabalho, englobando todo seu negócio.

Ele pode ser feito por meio de um software ou vários, que facilitam a busca por informações necessárias no dia a dia do trabalhador na criação de estratégias, administração e coleta de dados, questões ligadas ao seu sistema tributário e às métricas que ajudam a melhorar certos aspectos do seu site – por exemplo, diminuir o número de carrinhos abandonados.

Vantagens do ERP

Um dos maiores benefícios que a automação traz é a possibilidade de diminuir os riscos cometidos pelo erro humano. Sabemos que, por mais que um líder trabalhe a motivação profissional com sua equipe e a engaje a ser sempre competente na produção das tarefas, erros estão sujeitos a acontecer a qualquer contato com os clientes.

Com um sistema ERP, essas chances diminuem e otimizam o tempo dos serviços prestados. Além de oferecer uma qualidade de vida melhor aos seus colaboradores, com algo que é totalmente focado na inovação, sua marca começará a gerar valor com seu público interno e permitirá que usem a tecnologia de uma maneira benéfica e estratégica.

É bom lembrar-se, também, de que ele dispõe de dados sobre sua clientela, que poderão ser usados na construção de campanhas que melhorem seu engajamento ou promovam uma renovação no seu estoque com promoções, descontos e demais ações que facilitem a venda de determinados produtos e o investimento na compra de outros que já apresentam uma forte demanda.

Quais são as medidas de segurança no e-commerce?

Ninguém pode ficar ciente de tudo sobre e-commerce sem antes escolher algumas medidas de segurança que ajudam no combate de invasões e tentativas de fraudes dentro do seu site. Os consumidores estão muito atentos a essas questões hoje em dia, e é necessário que sua marca transmita confiança a eles na hora de conhecerem seu negócio online.

A proteção de dados é uma questão que precisa ser verificada, tanto pela Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) que entrou em vigor no Brasil quanto pelo fato de muitos usuários desistirem de realizar o cadastro por conta de tamanha burocracia que é enfrentada nessas ocasiões. Logo, é importante apresentar certos selos que comprovem que sua página é segura e pedir apenas as informações imprescindíveis.

Investimento em um sistema antifraude, Site Blindado, Certificado SSL, que protege por meio da criptografia, são as ações que precisam ser tomadas e não devem ser esquecidas. Afinal, nenhum consumidor terá o desejo de fazer parceria com uma empresa que não demonstra cuidado com os dados pessoais dele. 

Durante a leitura deste artigo, você pôde ter um panorama geral de tudo sobre e-commerce e o que é preciso ser feito para otimizar constantemente seus resultados com ele. Portanto, leve em consideração as informações passadas aqui e saiba gerenciá-lo de maneira eficiente.

Gostou deste post? Fique por dentro das novidades e tendências desse assunto. Assine nossa newsletter e mantenha-se informado com nossos conteúdos periódicos.

Powered by Rock Convert
Posts relacionados

Deixe um comentário